Fique bem informado com o JCN:

Saúde

CPI do HCC: Depoimento de Gabriel Andina é transferido para o dia 20

Publicado

em

A primeira oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o possível desvio de R$ 100 mil do Hospital de Caridade de Canguçu estava prevista para acontecer nesta terça-feira (13), mas precisou ser adiada para a próxima semana, no dia 20 de agosto.

De acordo com o presidente da CPI, Neviton Nornberg (PDT), o ex-gestor do Hospital de Caridade de Canguçu (HCC), Gabriel Andina, primeiro depoente, pediu o adiamento do depoimento por compromissos pessoais inadiáveis e por não poder contar com a presença do seu advogado no dia.

O ofício com o e-mail do ex-gestor pedindo o adiamento circulou na casa legislativa na manhã desta segunda-feira (12), informando aos membros da Comissão sobre a nova data.

De acordo com o presidente da CPI Neviton Nornberg, cerca de 10 pessoas já foram apontadas para serem entrevistadas ao longo de toda investigação. No entanto, este número pode aumentar já no primeiro dia, conforme declarações e menções do ex-gestor.

Leia o e-mail na íntegra:

“Sr. Presidente

Venho por meio deste e-mail solicitar nova data para prestar depoimento na CPI realizada pela Câmara de Vereadores. Respeitosamente sugiro a data do dia 20/08/2019, na próxima terça-feira.

Justifico a necessidade de transferência de datas devido a compromissos pessoais que não tenho como adiar, e por não poder contar com a presença do meu advogado no dia de amanhã.

Reitero a minha disponibilidade total em contribuir com as investigações desse importante órgão que é a Câmara de Vereadores.

Agradeço desde já.

Atenciosamente,

Gabriel Andina”

com informações da assessoria de imprensa

Saúde

Com mais de R$ 930 mil arrecadados, Diogo Zarnot termina primeira etapa do tratamento

Publicado

em

Foto: Instagram/Reprodução

Nesta terça-feira (15), o pequeno Diogo Zarnot recebe a 4ª dose do medicamento Spinraza e conclui a primeira etapa do tratamento para a Atrofia Muscular Espinhal (AME 2), no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre.

De acordo com os pais, a família segue com a campanha para conseguir pagar os R$ 350 mil adquiridos através de um empréstimo. A campanha solidária, movida pela comunidade canguçuense, que já completa mais de 7 meses, conseguiu arrecadar cerca de R$ 936 mil.

O valor não foi o suficiente para pagar totalmente a compra das 4 primeiras doses, e o empréstimo se fez necessário, devido a necessidade e urgência do tratamento.

De acordo com a mãe do menino, Darleni Zarnot, o Sistema único de Saúde (SUS) estabeleceu o prazo de até 24 de outubro para disponibilizar o restante do tratamento para o menino. A família está otimista com a garantia para poder dar continuidade ao tratamento.

Continue Lendo

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA