Fique bem informado com o JCN:

Saúde

‘Ex-gestor aparecia apenas 1 vez na semana’, dizem funcionários do HCC à CPI

Publicado

em

Hospital de Caridade de Canguçu. Foto: Canguçu Notícia
Foto: Jornal Canguçu Notícia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o desaparecimento de R$ 100 mil do Hospital de Caridade de Canguçu (HCC) já ouviu mais de 15 depoentes. Ao todo, já foram mais de oito oitivas, algumas com mais de 4 horas de duração.

Em uma das oitivas, quando foram ouvidos os funcionários que trabalham em setores como o Financeiro, Faturamento, Manutenção e Convênios do Hospital, os vereadores foram surpreendidos com o depoimento de que o ex-gestor, afastado recentemente, chegava a ir na Casa de Saúde, apenas 1 vez na semana para assinar documentos, não tinha o costume de acompanhar os setores e chefiava e autorizava compras pelo whatsapp.

A maior parte dos depoentes argumentou que soube do desaparecimento do dinheiro através das redes sociais; Os vereadores da comissão de inquérito levantaram questionamentos sobre o controle e o fechamento do Caixa Diário, as entradas de notas do Financeiro, a relação entre o antigo gestor e os servidores, o pedido de relatórios do interventor, o acompanhamento do faturamento do hospital e as mudanças efetivas na Casa de saúde com a intervenção municipal.

A CPI continua seu trabalho e mantém as oitivas todas às terças-feiras, com transmissão ao vivo pela Câmara de Vereadores e com sessão aberta ao público.

com informações da assessoria de imprensa

Saúde

Com mais de R$ 930 mil arrecadados, Diogo Zarnot termina primeira etapa do tratamento

Publicado

em

Foto: Instagram/Reprodução

Nesta terça-feira (15), o pequeno Diogo Zarnot recebe a 4ª dose do medicamento Spinraza e conclui a primeira etapa do tratamento para a Atrofia Muscular Espinhal (AME 2), no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre.

De acordo com os pais, a família segue com a campanha para conseguir pagar os R$ 350 mil adquiridos através de um empréstimo. A campanha solidária, movida pela comunidade canguçuense, que já completa mais de 7 meses, conseguiu arrecadar cerca de R$ 936 mil.

O valor não foi o suficiente para pagar totalmente a compra das 4 primeiras doses, e o empréstimo se fez necessário, devido a necessidade e urgência do tratamento.

De acordo com a mãe do menino, Darleni Zarnot, o Sistema único de Saúde (SUS) estabeleceu o prazo de até 24 de outubro para disponibilizar o restante do tratamento para o menino. A família está otimista com a garantia para poder dar continuidade ao tratamento.

Continue Lendo

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA