Fique bem informado com o JCN:

Exclusivo

Funcionários do Hospital de Caridade decidem suspender a greve por 15 dias

Publicado

em

funcionários do HCC entram em greve a partir de quinta

Após 61 dias paralisados, os funcionários do Hospital de Caridade de Canguçu (HCC), decidiram pela suspensão de 15 dias da greve que iniciou no mês de abril. As internações voltaram a ser feitas, e o efetivo, antes com apenas 30% dos funcionários em atividade, agora volta ao funcionamento normal.

A decisão se deu pelo pagamento dos salários em atraso referentes ao mês de maio, após o repasse de R$ 301 mil vindo do Executivo e do Legislativo. Segundo a líder da greve, Luciara Luna, o grupo decidiu pela interrupção de 15 dias, e o encerramento definitivo ou a continuação serão decididos na próxima assembléia. Os funcionários aguardam ainda o recebimento dos décimos terceiros salários dos dois últimos anos.

REAJUSTE DO IPTU

Em contrapartida, no dia 18 de junho, a Prefeitura Municipal organizou uma coletiva de imprensa para apresentar a nova Planta de Valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Segundo o Prefeito Municipal Marcus Vinícius Pegoraro (MDB), a proposta visa ajudar a custear a manutenção, no caso do Executivo assumir o comando da casa de saúde.

Segundo Pegoraro, o Hospital de Caridade possui um déficit de cerca de R$ 460 mil por mês e a proposta visa preservar as finanças municipais, evitando que serviços essenciais possam ser afetados, com o comprometimento do orçamento.

O projeto de lei tramita na Câmara de Vereadores e deve ser votado até o fim de julho. Se aprovado, o novo teto pode garantir a arrecadação de aproximadamente R$ 9 milhões aos cofres municipais.

CASA SEM DIRETORIA

Em meio à situação, alguns dos membros da antiga gestão permanecem respondendo pelas contas da instituição. Essa comissão responde por tempo indeterminado como mantenedora e auxilia o poder público até que uma nova gestão assuma.

Segundo o ex-presidente da casa de saúde e membro da atual comissão, Delaci Borges, a casa não tem uma previsão de entrada até a próxima assembleia dos funcionários e portanto, há uma grande possibilidade da greve não ser encerrada por definitiva na próxima semana.

Exclusivo

Primeira Maratona Musical Todos pelo Diogo arrecada R$ 15 mil

Publicado

em

Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

No último domingo (28), a Pedra de Toque promoveu uma Maratona Musical no Ginásio Municipal para arrecadar fundos para o tratamento do Diogo Zarnot.

O evento contou com a participação solidária de 21 artistas. Segundo a organização, os músicos não cobraram cachê, nem mesmo taxa de transporte. A janta para os músicos foi doada por um empresário local.

Todo dinheiro arrecadado dos ingressos e da copa foi revertido integralmente ao Diogo Zarnot. Foram vendidos 1.065 ingressos, revertendo em R$ 10.650. Na copa, foram arrecadados R$ 4.532,00. Ao todo, foram repassados a família R$ 15.132,00 para o tratamento do menino.

“Já recebemos convite de Pedro Osório para organizarmos uma festa lá.” explica o proprietário da Pedra de Toque, Ahmad Hassan Filho.

Hassan explicou ao Jornal Canguçu Notícia que a empresa está estudando a agenda, de acordo com a viabilidade das datas em aberto, e garantiu que a festa acontecerá.

“Continuamos na luta até que o remédio seja definitivamente disponibilizado pelo SUS.” argumenta Hassan.

RELEMBRE O CASO

Diogo foi diagnosticado com Atrofia Muscular Espinhal tipo 2. A doença é rara, grave e degenerativa, e se caracteriza pela degeneração e perda de neurônios motores da medula espinhal e do tronco cerebral, resultando na fraqueza muscular progressiva e atrofia.

O único remédio atualmente, que pode parar a progressão da doença é o Spinraza, que ainda não é disponibilizado pelo sistema único de saúde, e tem o custo de em média 318 mil reais cada dose.

Continue Lendo

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA