Fique bem informado com o JCN:

Exclusivo

Grupo no Facebook ‘Canguçu contra Bolsonaro’ reúne 1,2 mil membros em 5 dias

Publicado

em

Nas últimas semanas antecessoras às eleições, é comum os ânimos dos eleitores ficarem acirrados e, posicionamentos contrários serem deixados de lado, em prol de interesses políticos coletivos.

O candidato a Presidência da República, Jair Bolsonaro, do Partido Social Livre (PSL) tem sido um dos nomes mais citados nas redes sociais, seja por apoiadores, quanto por opositores.

Em Canguçu, de um lado, é possível ver o partido organizando panfletagem no centro e carreata a favor do político. Do outro lado, um grande número de pessoas aderem a campanhas como #elenão e #elenunca, manifestando contrariedade e repulsa aos ideais defendidos pelo candidato.

No Facebook, dois amigos criaram o grupo ‘Canguçu Contra Bolsonaro’, buscando reunir todas as pessoas contrárias a sua candidatura, convergindo forças e compartilhando conteúdos de grandes jornais que propõe o candidato como ‘um perigo para a economia e para as causas sociais’. Em cinco dias, eram mais de 1200 membros.

— O grupo é totalmente apartidário. Acreditamos que as ideias de Bolsonaro são muito prejudiciais para Canguçu, por ser um município dependente da agricultura e da força dos trabalhadores, setores estes que sofreriam muito se a política econômica proposta por ele fosse posta em prática. — explicou Cristian Zanetti, um dos criadores.

Em uma rápida pesquisa, o Jornal Canguçu Notícia identificou eleitores de inúmeros partidos, sendo que, a grande maioria, ainda não declarou seu voto nas redes sociais. Segundo os organizadores, o grupo conserva o entendimento de que o candidato precisa ser derrotado ainda no primeiro turno, por ser “uma ameaça para as mulheres, negros e à comunidade LGBT, que vêem seus direitos em risco com uma eventual vitória” (palavras dos organizadores).

— A ideia inicial é nos reunirmos pelas redes e a partir disso articular práticas, ou até mesmo um ato, para demonstrar que existe resistência ao perigo que o candidato representa para os interesses dos Canguçuenses. Todos e todas que se identificam com a causa estão convidados a participar, independente de preferência partidária. — argumentou André Klug, criador e moderador do grupo.

O PRÉ CANDIDATO

Na Câmara, enquanto deputado, Jair adota discurso conservador e é defensor de bandeiras simpáticas aos evangélicos, como a proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo, a legalização do aborto e a descriminalização de drogas.

O deputado se diz ainda a favor “da família e dos costumes”, é contrário a ideia de cotas raciais e  afirma que todo cidadão deveria andar armado.

Em um eventual governo, Jair Bolsonaro pretende fundir os ministérios da Agricultura com o do Meio Ambiente e acabar com o Ministério das Cidades, distribuindo os recursos diretamente aos municípios.

Elogiando a política armamentista norte-americana, Bolsonaro defende que policiais não podem ser julgados caso executem alguém durante o trabalho. “Combate-se a violência com mais violência, se for preciso”.

Exclusivo

Primeira Maratona Musical Todos pelo Diogo arrecada R$ 15 mil

Publicado

em

Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

No último domingo (28), a Pedra de Toque promoveu uma Maratona Musical no Ginásio Municipal para arrecadar fundos para o tratamento do Diogo Zarnot.

O evento contou com a participação solidária de 21 artistas. Segundo a organização, os músicos não cobraram cachê, nem mesmo taxa de transporte. A janta para os músicos foi doada por um empresário local.

Todo dinheiro arrecadado dos ingressos e da copa foi revertido integralmente ao Diogo Zarnot. Foram vendidos 1.065 ingressos, revertendo em R$ 10.650. Na copa, foram arrecadados R$ 4.532,00. Ao todo, foram repassados a família R$ 15.132,00 para o tratamento do menino.

“Já recebemos convite de Pedro Osório para organizarmos uma festa lá.” explica o proprietário da Pedra de Toque, Ahmad Hassan Filho.

Hassan explicou ao Jornal Canguçu Notícia que a empresa está estudando a agenda, de acordo com a viabilidade das datas em aberto, e garantiu que a festa acontecerá.

“Continuamos na luta até que o remédio seja definitivamente disponibilizado pelo SUS.” argumenta Hassan.

RELEMBRE O CASO

Diogo foi diagnosticado com Atrofia Muscular Espinhal tipo 2. A doença é rara, grave e degenerativa, e se caracteriza pela degeneração e perda de neurônios motores da medula espinhal e do tronco cerebral, resultando na fraqueza muscular progressiva e atrofia.

O único remédio atualmente, que pode parar a progressão da doença é o Spinraza, que ainda não é disponibilizado pelo sistema único de saúde, e tem o custo de em média 318 mil reais cada dose.

Continue Lendo

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA