Fique bem informado com o JCN:

Saúde

H1N1 confirmado: Criança de 1 ano está internada na UTI Pediátrica em Pelotas

Publicado

em

Na manhã desta quarta-feira (5), a Secretaria Municipal de Saúde confirmou que Canguçu já registrou 1 caso positivo da gripe H1N1.

Segundo informações seguras, na semana passada, uma menina de 1 ano e 8 meses deu entrada no Pronto Socorro Municipal com suspeita da gripe. O vírus avançou rápido e no dia 28 de maio, ela teria sido encaminhada para a UTI Pediátrica em Pelotas.

Em nota,  o Serviço de Vigilância Epidemiológica confirmou que na tarde de terça (4) , o Laboratório Central do Estado do Rio Grande do Sul (LACEN) liberou o laudo com resultado positivo para Influenza – H1N1.

Segundo a prefeitura, a criança é integrante do grupo prioritário mas que não aderiu à Campanha de Vacinação e ainda está hospitalizada.

Além deste caso, já foram mais 5 casos suspeitos do vírus. A nota liberada pela casa de saúde, aponta que todos tiveram resultado negativo.  

VACINAS ESGOTADAS

No começo da tarde da última segunda-feira (3), a Prefeitura de Canguçu anunciou que todas  as doses restantes da campanha nacional de vacinação contra a gripe H1N1 haviam se esgotado.

O estoque com as 3 mil doses zerou ainda no final da manhã, poucas horas após a liberação da vacinação para quem não fazia parte dos grupos de risco.

No começo da manhã, por volta de 8h, a fila para a vacinação no Posto Central de Saúde virava o quarteirão. Segundo informações da Prefeitura, a Secretaria de Saúde já solicitou novas doses, mas não sabe se será atendida. Até o momento, Canguçu imunizou 92% do grupo prioritário, tendo um dos melhores índices da Região Sul.

Saúde

Canguçuense precisa de ajuda para manter custos com tratamento de Câncer de Mama

Publicado

em

Foto: Facebook/Reprodução

A família da canguçuense Luciane Aparecida dos Santos Ferreira está realizando uma vakinha virtual para arrecadar fundos para ajudar a custear o tratamento do câncer de mama.

Aos 35 anos e mãe de cinco filhos, Luciane Ferreira luta contra um câncer agressivo há pelo menos 4 anos e já passou por 2 cirurgias para a remoção de uma das mamas que estava totalmente afetada pela doença.

Um período depois da remoção, a mulher recebeu a notícia de que o tumor havia retornado, e agora passa por sessões de quimioterapia para tentar frear a doença, antes de retirar a outra mama que acabou sendo comprometida pela doença.

O desafio se tornou ainda maior com a gestação, que precisa de um cuidado a mais no tratamento, já que não pode fazer uso de alguns medicamentos por serem fortes e pelo risco prejudicar a saúde de seu bebê. A irmã, que morava no Paraná, precisou se mudar para Canguçu para ajudar no tratamento e nos cuidados com os outros filhos.

Viviane pede a ajuda de todos para auxiliar no tratamento da irmã que precisa de remédios contra este câncer que tem enfrentado. É possível colaborar com qualquer valor através do site vakinha.com.br, clicando aqui.

Continue Lendo

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA