Fique bem informado com o JCN:

Saúde

Médicos do Pronto Socorro alertam para possibilidade de greve

Publicado

em

Foto: Jornal Canguçu Notícia

Na sexta-feira (28), o Hospital de Caridade de Canguçu recebeu um documento enviado pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS), notificando a casa de saúde em nome do grupo de médicos que fazem plantão no Pronto Socorro Municipal.

No documento, eram apontados constantes atrasos nos pagamentos dos honorários médicos, o atraso dos pagamentos dos meses de maio e junho deste ano e a falta de condições para o exercício seguro da medicina;

Além dos apontamentos, o sindicato exigia a apresentação de um cronograma de pagamentos para os próximos meses, fixando uma data limite para os pagamentos e a regularização dos contratos, que atualmente são verbais;

“Caso não sejam atendidos os pontos supracitados até o dia 10/07/2019, os médicos da instituição entrarão em estado de greve, paralisando as atividades por tempo indeterminado, sempre obedecendo aos princípios éticos da profissão médica.” — aponta o documento.

A POSIÇÃO DO HOSPITAL

Segundo o gestor do Hospital de Caridade, Gabriel Andina, desde o começo da intervenção da prefeitura no HCC não houve atraso nos pagamentos aos médicos.

O gestor argumenta que, neste mês ocorreu um atraso excepcional, pois o Executivo pagou metade do Décimo terceiro dos servidores públicos e a folha de pagamentos, e ficou faltando recurso para efetuar o repasse dentro da data prevista.

Segundo Andina, já foram realizadas várias reuniões com as equipes médicas onde foi dada a garantia de pagar os meses de maio e junho juntos. O gestor explica ainda que, o hospital ainda espera repasse do incentivo Federal IAC, que já se encontra nos cofres do estado, no valor de 300 mil reais, e ainda não foi repassado para a instituição.

“Os repasses da prefeitura Municipal de Canguçu tem garantido a manutenção dos serviços do HCC. ” — explica Andina.

Andina reforça ainda que todas as equipes médicas com empresas estabelecidas possuem contrato firmado com o hospital e que a gestão nunca recebeu nenhum documento por parte da equipe médica dizendo não ter condições de exercer a medicina.

“Sabemos que há ainda muitas coisas para qualificar dentro do HCC, mas temos tentado cumprir com todas as necessidades que chegam até a gestão.”

Saúde

Novo contrato do Estado com o Hospital de Caridade tem valor fixado em R$ 6,7 milhões por ano

Publicado

em

Hospital de Caridade de Canguçu. Foto: Canguçu Notícia
Foto: Jornal Canguçu Notícia

Foi assinado nesta quarta-feira (17/7), na Secretaria da Saúde (SES), em Porto Alegre, o novo contrato do governo do Estado com o Hospital de Caridade de Canguçu. O acordo prevê repasse anual de R$ 6,7 milhões para a entidade prestar serviços pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Desse total, R$ 1,045 milhão são de recursos estaduais. O novo documento, em comparação ao contrato que estava vigente até então, inclui um incentivo federal de R$ 154 mil mensais e mais parcela única de R$ 150 mil, proveniente de emendas parlamentares.

Foto: Marília Bissigo / Ascom SES

Assinaram o contrato a secretária da Saúde, Arita Bergmann, e o prefeito de Canguçu, Vinicius Pegoraro, o vereador Luciano Bertinetti e o gestor da instituição Gabriel Andina. Também estiveram presentes os deputados estaduais Fábio Branco e Pedro Pereira.

No contrato está prevista a oferta de alta e média complexidade em procedimentos cirúrgicos e ambulatoriais, partos, exames por imagem, atendimentos de urgência e emergência, e outros serviços.

O Hospital de Caridade de Canguçu tem 114 leitos, dos quais 96 são oferecidos por meio do SUS. Entre as especialidades abrangidas, esão neurocirurgia, cirurgia geral, clínica geral, saúde mental, Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adulto, obstetrícia cirúrgica e clínica, pediatria clínica e psiquiatria.

Com informações da assessoria de imprensa

Continue Lendo
Publicidade
”GaudinosBurgers”/
”GSSinuelo”/
Publicidade
”Whatsapp”/

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA