Fique bem informado com o JCN:

Saúde

Mesa vazia e falta de dinheiro para comprar remédio para o filho, são algumas das preocupações dos funcionários do HCC

Publicado

em

Foto: Jornal Canguçu Notícia

“Vamos passar novamente um fim de ano triste. No ano passado, muitos colegas não tiveram um frango para pôr na mesa no feriado de natal.”  

Nos últimos dias, os corredores da casa de saúde tem sido de silêncio e olhares angustiados. Houve pelo menos um pedido de demissão, logo após o retorno da funcionária da licença-doença, concedida por depressão e stress.

— A situação é crítica lá dentro. Alguns colegas já estão com dificuldade para comprar comida. Semana passada precisamos nos reunir para ajudar uma colega a comprar medicamentos para o filho. Estamos esgotados. Já são 3 anos nessa luta de salários atrasados e não vemos um horizonte. A última gestão foi um desastre, terminou de afundar o hospital. A casa não fechou ainda porque estamos unidos. Só por isso. Porque sabemos que se fechar, não abrirá mais… —  explicou a  técnica de Enfermagem do HCC e representante da categoria, Luciara Luna Lira.

FOGO CRUZADO

Não bastasse a incerteza dos funcionários, nesta quarta-feira (28), a presidente do Sindicato da Saúde de Pelotas e Região, Bianca Carla esteve em Canguçu e comunicou a imprensa, em tom de denúncia, que a diretoria teria cancelado as internações pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas os médicos estariam coagindo os funcionários da casa para que fossem realizadas as cirurgias eletivas particulares.

Em outras palavras, o Hospital não teria insumos para as cirurgias pelo SUS, mas teria para quem tivesse dinheiro para arcar com a baixa particular.

— Não tem presidente. Não tem ninguém que responda. Temos um médico responsável técnico que a única coisa que se preocupou foi em manter os atendimentos particulares. Estão usando os trabalhadores do SUS para fazerem cirurgias particulares. Se querem manter os atendimentos particulares em pleno funcionamento, que montem a equipe deles e paguem seus funcionários, porque os do Hospital de Canguçu estão sem salário — ressaltou a presidente.

Bianca explicou ainda que o quadro se encontra sem técnico da segurança do trabalho e com apenas 1 enfermeiro, disponível apenas no horário da manhã, para o setor da Responsabilidade Técnica (RT), a qual acumula as funções de planejamento, organização, direção, coordenação, execução e avaliação dos Serviços de Enfermagem de todo o Hospital.

— As internações do SUS não estão suspensas. Se estão usando a greve para tentar trazer pacientes para os leitos particulares, e fazer pagar pela cirurgia, é uma mentira. Queremos deixar a comunidade ciente disso. Nenhum morador do município terá que se deslocar para outros município para terem que ter atendimento. — destacou Bianca.

Por outro lado, um funcionário que pediu para ter sua identidade preservada, rebateu que a acusação não era verdade, e só ocorriam internações em casos de urgência, tanto SUS quanto particulares, pois o governo estaria repassando somente uma parte do que deve a casa de saúde, há pelo menos 4 meses.

— Esta redução maior é por falta de dinheiro mesmo, além dos salários atrasados. Estamos com muitos títulos atrasados, impossibilitando as compras por falta de crédito. — explicou.

Até o fechamento dessa matéria, eram 31 pacientes internados na casa de saúde, 6 deles em leitos privados, e 25 em coletivos. A capacidade ativa de leitos chega a quase cem. Cálculos recentes, realizados pela consultoria do Sírio Libanês mostram que o valor total das dívidas do HCC já ultrapassa R$ 25 milhões.

Saúde

Família já arrecadou o suficiente para a primeira dose do tratamento do Diogo Zarnot

Publicado

em

foto: Jornal Canguçu Notícia

Nesta quinta-feira (9), a família do Diogo Zarnot anunciou através das redes sociais que já arrecadou mais de R$ 238 mil, suficiente para a primeira dose do tratamento.

Segundo a família, com apenas um mês de campanha não só foi possível arrecadar fundos para a primeira dose, como já estão com valores próximos da segunda. A campanha no entanto continua. Só é possível começar o tratamento, adquirindo as quatro doses juntas;

Confira a publicação da família na íntegra:

Continue Lendo

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA