Fique bem informado com o JCN:

Arte

Sexta-Feira, Juliano Guerra: Uma Resenha

Publicado

em

Capa produzida por Odyr Bernardi para o álbum Sexta-Feira.

Sexta-Feira é o segundo álbum solo do músico e compositor canguçuense Juliano Guerra. Lançado em março de 2015, o disco, pré-produzido em parceria com o baterista e percussionista Davi Batuka, além de inteiramente gravado e finalizado em Pelotas, de maneira independente, traz consigo ilustrações de Odyr Bernardi e design gráfico da Nativu Design.

O álbum é distribuído pelo selo Escápula Records e está disponível para download gratuíto no site do artista, além de venda em lojas de CD’s e serviços de distribuição digital como Deezer, iTunes e Spotify.

Sexta-Feira é composto por dez músicas que totalizam aproximadamente quarenta minutos de casamento entre voz e melodia. Instrumentos como acordeom, baixo, bandolim, bateria, cavaco, pandeiro, teclado, violino, violão e violão sete fazem parte do corpo do disco.

Guerra, o transeunte em busca de paz traz uma obra mais madura e delicada. A música que abre o disco, intitulado com o mesmo nome,​ Sexta-Feira à priori evoca alegria e leveza mas como outras canções do artista, esconde verdades e inquietações. ​Um hino é serena,tanto em melodia quanto em letra e fala de amor de uma forma para além do significado conhecido, carregando uma poesia para além da rima.​

Biografia é sem dúvidas o ápice de Sexta-Feira; A intimidade expressa na letra e o ritmo que tende a remeter à música popular brasileira de três décadas atrás solidificam o casamento entre a tristeza e a beleza.​ Vi Vir Veio apresenta um anjo vindo da FEBEM, destroça o vulgar na cor marfim e brinca com tempos verbais, fazendo deles instrumentos para levar sua mensagem de forma mais clara. Amor e ódio deixam de ser polaridades opostas em ​Vi Vir Veio ​ para confundirem-se no decorrer da canção, tornando-a uma obra aberta, sem delimitações claras e acima dos tempos as quais brinca.

1983 faz crítica à estilo 31 de dezembro, segunda música do álbum ​Lama, sutil porém forte, e ganha corpo quando, dentre os versos, apresenta-se como resposta a uma outra crítica a qual o músico recebera pelo modo de vida.​ 20 Cigarros Por Dia traz crítica à mídia e à indústria de remédios, que promete curar qualquer coisa, inclusive a tristeza, independente de sua causa. Além disso, a letra vai da oração à uma transmutação da imagem da mulher.

De Improviso, parece dar valor a seu nome, trazendo impressões que vão do improviso à curiosidade inerente ao homem que caminha sem saber ao certo o porquê. As várias vozes em uníssono cantando “Conte Comigo” transferem beleza e especulam a curiosidade já desperta pouco antes, como que querendo brincar com a confusão gerada pelo final da canção: continuação ou fechamento?

Sexta-Feira não é um álbum para ser ouvido apenas na sexta-feira, mas em todos os dias que a ideia de um violino e um cavaco juntos não causarem estranheza. Sexta-Feira fala sobre fé, sobre o tédio, sobre se perder, vaguear, sobre perigos e altares na caminhada. Inúmeros são os motivos para indicar o álbum, mas, por ora, basta o simples fato de que Guerra brinca com os versos como uma criança brinca com a própria sombra, sem medo de fazer feio e sem pretensão de ser aplaudido. E isso, já é motivo o suficiente para embelezar a obra ainda mais.

Ouça o disco abaixo:

Arte

Designer de moda promove Open Brechó com peças a partir de R$ 5

Publicado

em

Foto: Reprodução/Facebook

Nesta sexta-feira (7), acontece a primeira edição do Open Brechó, com peças da estação como mom jeans, shorts cintura alta e moda vintage a partir de R$ 5,00.

O Open Brechó é realizado pelo Rebobina Brechó é uma loja online que atua pelo instagram (@rebobina.brecho) há quase 3 anos sob a organização da Designer de Moda Mariana Brandão.

Segundo a organizadora, o Rebobina se trata da nova geração de brechós que vem surgindo, comercializando roupas de segunda mão em perfeitas condições. As peças garimpadas passam por um processo de curadoria, todas são cuidadosamente inspecionadas, lavadas e às vezes customizadas, dando um novo visual a peça de segunda mão.

O Open Brechó acontece das 10h às 20h30, sem fechar ao meio dia, na rua Monsenhor Jacob, 258. No sábado, último dia da ação, haverá a presença da marca pelotense Maggie Store.

Continue Lendo

Destaques da Semana

Copyright © 2019 — Jornal Canguçu Notícia LTDA